Dominar a arte de Linux Com estas 4 dicas

Rate this post

Tem um computador antigo encostado em um canto ganhado pó? Então está na altura de lhe voltar a dar uso. Como? Instalado uma versão de Linux que permita, apesar das limitações do hardware, tirar bom uso das suas capacidades de processamento e sem complicações á mistura. Aliás, estas pode ser até uma excelente oportunidade para que quem nunca experimentou Linux possa ver como é fácil – e produtivo – trabalhar com este simpático sistema operativo. Se quiser arriscar, aconselhamos que o faça com uma das quatro distribuições que passamos a apresentar de seguida.

Dê-me 10 minutos, eu vou lhe   apresentar 4 dicas sobre o Linux

Puppy Linux

É das distribuições de linux mais leves que existem, ocupado apenas 100 MB de espaço num Pen drive USB (ou 256 MB, caso pretenda obter uma versão completa da suite OpenOffice). O sistema é carregado na RAM do PC durante o arranque, o que faz com que o disco rígido não interfira no desempenho geral. As aplicações oferecidas são básicas : browser (Dilo), cliente de e-mail, leitor multimídia, editores de texto e de imagem.

Lubutu

Tal como o nome sugere baseia-se no Ubuntu, sendo a versão ultraleve desta conhecida distribuição de Linux. Inclui por isso o desktop LXDE em vez do Unity, mas por outro lado beneficia dos vastos recursos disponíveis na Web acerca do Ubuntu. É mais pesado que o Puppy Linux, sendo recomendáveis 512 MB de RAM, mas é também muito mais completo. É por isso recomendado para quem gostasse de usar Ubuntu numa máquina mais limitada.

Antix

Deste sistema baseada em Debian diz-se que funciona num PC com Pentium II e apenas 64 MB de RAM, embora se recomenda 128 MB. Aimagem de instalação ocupa 690 MB muito bem recheados com dezenas aplicações, tais como as versões leves de Gnome MPlayer para ouvir música, Iceweasel para navegar online ou Claws para gerir o e-mail, e ainda a suite LibreOffie. Destaque ainda para o desktop, IceVM, que consome pouquíssimos recursos.

Tiny Core

Trata-se de um Micro Core Linux, e os 12 MB ocupados pelo ficheiro ISO de instalação são disso uma boa prova. É por isso muito limitado de raiz- além do desktop FLTK/FKWM padrão, muitas coisas foram eliminadas para o tornar este Linux o mais leve possível, incluindo controladores de hardware ( que, todavia, podem ser instalados mais tarde). Funciona totalmente em RAM, sendo por isso muito rápido. Perfeito, portanto, para máquinas mesmos muito antigas.

Leave a Reply

dezessete + seis =