Vírus para Android Pode Destruir o Smartphone

Rate this post

Vírus para Android Pode Destruir o Smartphone. Há um vírus novo circulando pelo sistema operacional Android que é capaz de destruir o aparelho. O vírus para Android é um programa malicioso que entra na raiz do sistema e, para que se tenha uma ideia, é bastante difícil de ser removido, exigindo, em alguns casos, a troca do aparelho.

Vírus para Android Pode Destruir o Smartphone

Vírus para Android Pode Destruir o Smartphone

A Lookout, empresa de segurança digital, encontrou 20.000 amostras de aplicativos com três vírus conhecidos como: ShiftyBug, Shuanet e Shedun. Trata-se dos malwares que compartilham quase o mesmo código e infectam por técnicas semelhantes e fazem bastante estrago.

Como os vírus para Android chegam aos aparelhos?

Os aplicativos com esse código, ou os vírus para Android, chegam até os smartphones por meio de instalações feitas partindo de fontes desconhecidas. Por fonte desconhecidas se entende o que? Fontes fora do Google Play Store ou da Amazon AppStore. Entrando nos smartphones, os aplicativos conseguem remover a proteção que é colocada pelo Google, na raiz do sistema, o que se conhece pela denominação de “root”.

O passo seguinte é o disfarce. Esses aplicativos se disfarçam de outros aplicativos, mais conhecidos, para que consigam, dessa forma, liberar o acesso para mais conteúdos maliciosos, como outros tipos de vírus ou propagandas indesejadas, o que conhecemos por adwares. Os aplicativos conseguem disfarçar-se de aplicativos que são nossos velhos conhecidos e que, por essa razão, nem nos levam a desconfiar de alguma coisa, entre eles Facebook, WhatsApp e Candy Crush.

Um dos pesquisadores de segurança digital da Lookout diz que ter o smartphone infectado pelos Shuanet, Shedun ou ShiftyBug é a mesma coisa que ter que ir até a loja comprar um novo aparelho. Não tem volta, é perda total do smartphone.

Técnica do vírus para Android não é nova

A técnica utilizada pelos malwares conhecidos como ShiftyBug, Shuanet e Shedun para infectar o sistema operacional Android não é nova, é a mesma que usuários avançados utilizam para instalar aplicativos que precisem do root e também para remover aplicativos que vêm instalados direto de fábrica. A única diferença é que os vírus para Android removem essa proteção de software sem que os consumidores saibam que isso acontece.

Como evitar ter o celular infectado pelo vírus para Android?

Todo mundo sabe sobre os cuidados que se deve ter com aparelhos eletrônicos, sejam computadores, tablets ou celulares. Os celulares, apesar de terem se popularizado nos últimos anos, não são necessariamente produtos acessíveis a ponto de serem expostos a perigos e danos porque caso aconteça algo, pode ser trocado. Por isso, o Android não recomenda que se instale apps que sejam de fontes desconhecidas, que venham de fora das lojas oficiais. As lojas oficiais são a garantia de que se está instalando um aplicativo de procedência confiável e que não afetará o sistema operacional, danificando o aparelho.

Outro ponto muito importante, falou-se bastante sobre o aparelho ser danificado, mas o perigo vai mais além, pois esses malwares liberam acesso aos dados do usuário. Tudo o que está conectado ao celular, fica à mercê de roubo, principalmente depois que começamos a sincronizar tudo, tendo assim, no celular acesso a emails e documentos diversos, tanto de cunho pessoal quanto profissional. O roubo desse tipo de informações é sim o que se pode chamar de “grande estrago”.

Como descobrir se seu Android está com vírus?

Apesar de o Android ser baseado na plataforma Linux, para a qual dificilmente exista um vírus, ele é uma plataforma mais vulnerável, principalmente, porque o seu código fonte é aberto, podendo se analisado e ter brechas encontradas.

Além dos vírus letais citados no artigo, há outros, que podem ser identificados pelo “comportamento” do Android, como exemplo, se ele mostra muitas popups, está lento e demorando a carregar ou se ao carregar um site ele direciona para algum outro.

Para evitar que isso ocorra, já foi sugerido que não se pegue aplicativos de fontes desconhecidas, e mais, nunca acesse o site do seu banco utilizando rede pública ou gratuita, instale um antivírus de qualidade ou com certa frequência, ligue seu celular ao computador via USB e o escaneie com o antivírus do computador.

Gostou das dicas? Deixe seu comentário. 

 

Leave a Reply

17 − seis =