8 Aplicativos que Geraram Polêmica na Internet

8 Aplicativos que Geraram Polêmica na Internet
Rate this post

Nem só de Candy Crush e Instagram vive o homem on-line. Piadas à parte, é certo que nem todos os aplicativos são criados para servirem como meros passatempos ou ferramentas úteis para o nosso cotidiano. Algumas opções, na verdade, surgem com o intuito de gerar discussões, dividindo opiniões a respeito dos limites encontrados no ambiente virtual.

Entre as opções, aqui estão 8 dos aplicativos mais famosos por gerar polêmica na internet. Confira!

 Aplicativos

1 . Secret

O anonimato era o grande segredo do aplicativo. A opção servia como um espaço para que os usuários postassem e conferissem fotos e mensagens, curtindo conteúdos diversos, sem restrições.

A polêmica: justamente por não exibir a identidade dos usuários, o app acabou virando um mural de bullying virtual, revenge porn e propagação de discursos de ódio. Com isso, o aplicativo foi proibido em alguns estados, até ser encerrado por seu desenvolvedor.

2 . Lulu

Criado em 2013, o app surgiu com a proposta de reunir apenas mulheres. A intenção? Servir como um avaliador do público masculino, permitindo que as usuárias classificassem e fizessem comentários anônimos sobre a aparência e desenvoltura dos homens.

A polêmica: gerando revolta entre os homens, a alternativa foi alvo de processos e discussões on-line. Foi tirado do ar temporariamente em 2014 para passar por reformulações, até retornar com a inclusão de novas funcionalidades, incluindo opções para os homens.

3 . Snapchat

O aplicativo possibilita que os usuários tirem fotos, gravem vídeos e adicionem textos, emojis e filtros ao conteúdo criado. O diferencial é que se pode definir o tempo exato em que esse material ficará on-line, até ser removido pelo próprio aplicativo.

A polêmica: o app ficou conhecido como uma forma de enviar nudes – os famosos nus da internet. Afinal, o usuário poderia disponibilizar a foto apenas por alguns segundos, sem que a imagem ficasse salva no outro aparelho. Somado a isso, foram levantadas acusações envolvendo a privacidade dos usuários, após o vazamento de conteúdos (que já não deveriam estar disponíveis). Passado a alarde, o app continua ativo, sendo segmentado para maiores de idade.

4 . Bang With Friends

Inicialmente, foi desenvolvido como um aplicativo para Facebook e a opção permitia que o usuário marcasse com quais de seus contatos gostaria de ter um encontro sexual. Caso a marcação fosse recíproca, o app revelava aos usuários o interesse mútuo, facilitando o encontro.

A polêmica: a graça do aplicativo estava na surpresa em descobrir que o seu flerte também havia te marcado como interesse. Uma falha de segurança, porém, permitiu que os usuários conseguissem ver quais de seus contatos estavam utilizando o aplicativo, tornando tudo mais previsível. Depois disso, o app passou por reformulações, alterando seu nome para Down.

 Aplicativos

5 . Uber

Lançado com a proposta de oferecer o serviço de motoristas particulares, o aplicativo reúne opções de automóveis variados com preços competitivos – sendo uma alternativa a outros meios de locomoção, como ônibus, metrô e táxi.

A polêmica: por motivos óbvios, o Uber levantou a ira de taxistas, dando origem a protestos e, até mesmo, agressões físicas e materiais. O Uber, por sua vez, também enfrenta denúncias de desrespeito as leis trabalhistas, tendo sido proibido em alguns locais.

6 . Tinder

O Tinder é um app de relacionamento no qual o usuário pode visualizar perfis (do sexo desejado), dando um “like” nos contatos que lhe despertem algum interesse. Caso o like seja recíproco, os usuários ganham acesso a uma janela de conversa, para interagirem entre si.

A polêmica: por funcionar de modo prático, o Tinder acabou gerando repercussão, atraindo inúmeros curiosos. Aqui, vale citar desde pessoas buscando compromisso até os que procuravam apenas por sexo casual.

7 . Who Is Happy

A proposta do app é mostrar onde há pessoas fumando maconha, incluindo a opção de fazer check-in quando o usuário está “feliz” – registrando sua localização aproximada, para não colocar em risco sua segurança.

A polêmica: o aplicativo – criado por um brasileiro, não levou em consideração o fato de que a venda de drogas é restrita no país. De qualquer forma, a opção segue ativa e disponível para download.

8 . 99 Models

O aplicativo permite que o usuário tenha acesso a uma espécie de catálogo, no qual é possível selecionar acompanhantes – em outras palavras, garotas de programa, combinando encontros e preços.

A polêmica: a funcionalidade por si só gera discussões, já que se trata de um recurso destinado a propagar e facilitar a prostituição.

Aplicativos Maliciosos em Todo Lugar

Mesmo em meio a polêmicas, não se pode negar que grande parte desses aplicativos fizeram – ou ainda seguem fazendo, imenso sucesso. O problema, no entanto, está justamente na curiosidade e na pressa dos usuários em sempre conferir e baixar as últimas novidades do mundo dos aplicativos.

É comum, por exemplo, que inúmeros downloads sejam feitos a partir de fontes desconhecidas, sem ao menos contar com resenhas a respeito da qualidade do app. Nessa hora, é preciso destacar a importância de combinar a pesquisa com um  bom antivírus para celular, a fim de prevenir surpresas indesejadas a cada novo aplicativo lançado.

Pensando nisso! Resolvemos falar dos  Melhores Smartphone de 2016 e os lançamentos para 2017 não deixe de conferir.

Este artigo foi criado pela equipe  Bitdefender Antivírus para uso exclusivo do blog Informática Dicas

Imagens: londragazete / imujer / kbctv.

 

Leave a Reply

4 + 12 =